Rede de Bibliotecas Municipais de Oeiras

Normal view MARC view ISBD view

Húmus / Raul Brandão

Main Author: Brandão, Raúl, 1867-1930.Language: por..Publication: Porto : Público Comunicação Social, 2003Description: 221,[2] p.ISBN: 84-96075-60-5.Series: Mil Folhas, 57Abstract: Publicado pela primeira vez em 1917 e escrito durante a primeira Grande Guerra (1914-1918), “Húmus” é a primeira obra portuguesa de carácter existencialista – um movimento tornado popular durante o século XX em plena convulsão das guerras mundiais, como maneira de reafirmar a importância da liberdade e individualidade humana, em abordagens sobre a angústia existencial, a existência de Deus, a vida e a consciência. O título da obra, “Húmus” – o composto de detritos vegetais e animais, a parte fértil do solo, onde todos apodrecem “juntos na mesma terra misturada e revolvida”, como o próprio autor refere – é o ponto de partida para uma análise temática sobre a morte e a regeneração da vida, numa perpétua continuidade. Temas muito próprios do existencialismo que se debruça sobre o sentido da existência da humanidade, ao mesmo tempo que a define. «Luso Livros».Audience: ADULTO.
Tags from this library: No tags from this library for this title. Log in to add tags.
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Current location Call number Status Date due Barcode Item holds
Texto Texto Biblioteca Municipal de Oeiras
Sala de Adultos - Ficção
ROM ROM-POR BRA (Browse shelf) 3 010111830
Total holds: 0
Browsing Biblioteca Municipal de Oeiras Shelves , Shelving location: Sala de Adultos - Ficção Close shelf browser
ROM ROM-POR BRA El-Rei Junot ROM ROM-POR BRA Nocturno em Macau ROM ROM-POR BRA A farsa ROM ROM-POR BRA Húmus ROM ROM-POR BRA Húmus ROM ROM-POR BRA Viriato ROM ROM-POR BRI Nós, outros

Publicado pela primeira vez em 1917 e escrito durante a primeira Grande Guerra (1914-1918), “Húmus” é a primeira obra portuguesa de carácter existencialista – um movimento tornado popular durante o século XX em plena convulsão das guerras mundiais, como maneira de reafirmar a importância da liberdade e individualidade humana, em abordagens sobre a angústia existencial, a existência de Deus, a vida e a consciência. O título da obra, “Húmus” – o composto de detritos vegetais e animais, a parte fértil do solo, onde todos apodrecem “juntos na mesma terra misturada e revolvida”, como o próprio autor refere – é o ponto de partida para uma análise temática sobre a morte e a regeneração da vida, numa perpétua continuidade. Temas muito próprios do existencialismo que se debruça sobre o sentido da existência da humanidade, ao mesmo tempo que a define. «Luso Livros»

ADULTO

There are no comments for this item.

Log in to your account to post a comment.

Click on an image to view it in the image viewer

© 2010-2019 Município de Oeiras

Certificação de Qualidade Câmara Municipal de Oeiras
//