Rede de Bibliotecas Municipais de Oeiras

Normal view MARC view ISBD view

Não se escolhe quem se ama / Joana Miranda.

Main Author: Miranda, Joana, 1967- Language: por..Edition Statement: 2ª ed.Publication: Lisboa : Presença, 2004.Description: 205 p. ; 23 cm.ISBN: 9722331507.Series: Grandes narrativas, 234.Abstract: Matilde tinha uns olhos escuros, brilhantes, profundos como a noite. O cabelo, da cor das Deusas do Olimpo. As asas, de ouro, bordadas a fios de seda. Os pensamentos, povoados de sonhos. O desejo, incandescente, de voar, de rasgar, horizontes cada vez mais altos. Matilde, como Ícaro, era dotada de asas, e como Ícaro, por inusitada coragem, experimentou a dor de chegar perto do sol. Do mesmo Sol que dá a vida, e que a tira. Viveria tudo outra vez. Exactamente da mesma forma. Não trocaria o que viveu com Vladimir Krapov por nenhuma outra existência do fogo que sempre queima as asas que ousam desafiar as leis do universo e da vida. A sua luz era tão intensa que Matilde duvidava não ser ela própria criação daquele moscovita de quarenta e cinco anos que um dia lhe arrebatou a alma.Audience: ADULTO.Subject - Topical Name: Romance português
Tags from this library: No tags from this library for this title. Log in to add tags.
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Current location Call number Status Date due Barcode Item holds
Texto Texto Biblioteca Municipal de Carnaxide
Sala de Adultos - Ficção
ROM ROM-POR MIR (Browse shelf) Available 030103486
Texto Texto Biblioteca Municipal de Oeiras
Sala de Adultos - Ficção
ROM ROM-POR MIR (Browse shelf) Available 010198951
Total holds: 0
Browsing Biblioteca Municipal de Oeiras Shelves , Shelving location: Sala de Adultos - Ficção Close shelf browser
ROM ROM-POR MIR O cavaleiro e a serpente ROM ROM-POR MIR A maldição do Louva-a-Deus ROM ROM-POR MIR O espelho da lua ROM ROM-POR MIR Não se escolhe quem se ama ROM ROM-POR MIR O silêncio das carpideiras ROM ROM-POR MIR A mulher de mármore ROM ROM-POR MIR Ginga, rainha de Angola

Matilde tinha uns olhos escuros, brilhantes, profundos como a noite. O cabelo, da cor das Deusas do Olimpo. As asas, de ouro, bordadas a fios de seda. Os pensamentos, povoados de sonhos. O desejo, incandescente, de voar, de rasgar, horizontes cada vez mais altos. Matilde, como Ícaro, era dotada de asas, e como Ícaro, por inusitada coragem, experimentou a dor de chegar perto do sol. Do mesmo Sol que dá a vida, e que a tira. Viveria tudo outra vez. Exactamente da mesma forma. Não trocaria o que viveu com Vladimir Krapov por nenhuma outra existência do fogo que sempre queima as asas que ousam desafiar as leis do universo e da vida. A sua luz era tão intensa que Matilde duvidava não ser ela própria criação daquele moscovita de quarenta e cinco anos que um dia lhe arrebatou a alma

ADULTO

There are no comments for this item.

Log in to your account to post a comment.

Click on an image to view it in the image viewer

© 2010-2019 Município de Oeiras

Certificação de Qualidade Câmara Municipal de Oeiras
//