Rede de Bibliotecas Municipais de Oeiras

Vista normal Vista MARC Vista ISBD

A defesa acusa : os comunistas portugueses perante a política e os tribunais fascistas.

Idioma: por..Publicação: Lisboa : Avante, 1975.Descrição: 246 p.Coleção: Resistência, 3.Resumo: “A história da actividade revolucionária dos comunistas portugueses está cheia de muitos e gloriosos exemplos de firmeza política, de dedicação e abnegação sem limites à causa da classe operária e do povo português. Sujeitos às maiores torturas policias por parte da PIDE – bárbaros espancamentos, tortura da «estátua», tortura do «sono» e toda a espécie de torturas morais – centenas e centenas de militantes comunistas souberam portar-se dignamente, recusando-se a prestar quaisquer declarações aos inimigos do nosso povo. Muitos deles, tais como Militão Ribeiro, Alfredo Dinis, Ferreira Marquês, Ferreira Soares, Augusto Martins, Germano Vidigal, José Moreira, Dias Coelho e tantos outros, pagaram com a própria vida a sua firme conduta de comunistas. Todos eles foram friamente assassinados pela PIDE ao serem presos ou após longos dias de tortura.” .Audiência: ADULTO.Assunto - Nome comum: Pensamento Politico | Politica Lista(s) em que este item aparece: Livros que Abril Libertou
Etiquetas desta biblioteca: Sem etiquetas desta biblioteca para este título. Iniciar sessão para acrescentar etiquetas.
    classificação média: 0.0 (0 votos)
Tipo de documento Localização Cota Estado Data de devolução Código de barras Reservas
Texto Texto Biblioteca Municipal de Oeiras
Depósito Oeiras
DEP 13714 (Ver prateleira) Disponível 020028089
Texto Texto Biblioteca Operária Oeirense
Outras bibliotecas
BOO 208 (Ver prateleira) CONSULTA LOCAL 260000208
Total de reservas: 0

“A história da actividade revolucionária dos comunistas portugueses está cheia de muitos e gloriosos exemplos de firmeza política, de dedicação e abnegação sem limites à causa da classe operária e do povo português.
Sujeitos às maiores torturas policias por parte da PIDE – bárbaros espancamentos, tortura da «estátua», tortura do «sono» e toda a espécie de torturas morais – centenas e centenas de militantes comunistas souberam portar-se dignamente, recusando-se a prestar quaisquer declarações aos inimigos do nosso povo. Muitos deles, tais como Militão Ribeiro, Alfredo Dinis, Ferreira Marquês, Ferreira Soares, Augusto Martins, Germano Vidigal, José Moreira, Dias Coelho e tantos outros, pagaram com a própria vida a sua firme conduta de comunistas. Todos eles foram friamente assassinados pela PIDE ao serem presos ou após longos dias de tortura.”

ADULTO

Não há comentários disponíveis sobre este título.

Entre na sua conta para publicar um comentário.

Clicar numa imagem para a ver no visualizador de imagens

© 2010-2018 Município de Oeiras

Certificação de Qualidade Câmara Municipal de Oeiras