Rede de Bibliotecas Municipais de Oeiras

Vista normal Vista MARC Vista ISBD

An essay on man / by Alexander Pope.

Autor principal: Pope, Alexander, 1688-1744.Idioma: eng..Publicação: London : Darton and Harvey, 1796.Descrição: [15],96 p. : 1 grav. ; 17 cm.Resumo: Obra do poeta e ensaísta inglês, Alexander Pope, que nasceu em 1688 e faleceu em 1744. Oriundo de uma família de comerciantes abastados, de saúde precária, frequentou as escolas católicas de Winchester e de Londres. Escreveu várias obras, mas a que lhe deu maior renome foi o Ensaio Sobre o Homem (An Essay on Man) publicada em 1734. Composta de quatro partes é um poema filosófico em que expõe magistralmente as ideias predominantes da época formuladas em particular por Shafstesbury e Bolingbroke. Esta obra causou grande admiração na Europa e Voltaire chamou-lhe “o mais belo, o mais útil, o mais sublime poema didático alguma vez escrito em qualquer língua” (LettresPhilosophiques).Também Rousseau durante algum tempo admirou profundamente esta obra..Assunto - Nome comum: Literatura -- Poesia Recursos em linha:Clique no seguinte para: Lista(s) em que este item aparece: Memórias de Oeiras
Etiquetas desta biblioteca: Sem etiquetas desta biblioteca para este título. Iniciar sessão para acrescentar etiquetas.
    classificação média: 0.0 (0 votos)
Tipo de documento Localização Coleção Cota Estado Data de devolução Código de barras Reservas
Texto Texto Biblioteca Municipal de Oeiras
Reservados
Colecção Archer de Lima AL 2244 (Ver prateleira) DIGITALIZADO (Acesso restrito) 018002244
Total de reservas: 0

Encadernação inteira em pele.

Obra do poeta e ensaísta inglês, Alexander Pope, que nasceu em 1688 e faleceu em 1744. Oriundo de uma família de comerciantes abastados, de saúde precária, frequentou as escolas católicas de Winchester e de Londres. Escreveu várias obras, mas a que lhe deu maior renome foi o Ensaio Sobre o Homem (An Essay on Man) publicada em 1734. Composta de quatro partes é um poema filosófico em que expõe magistralmente as ideias predominantes da época formuladas em particular por Shafstesbury e Bolingbroke. Esta obra causou grande admiração na Europa e Voltaire chamou-lhe “o mais belo, o mais útil, o mais sublime poema didático alguma vez escrito em qualquer língua” (LettresPhilosophiques).Também Rousseau durante algum tempo admirou profundamente esta obra.

Não há comentários disponíveis sobre este título.

Entre na sua conta para publicar um comentário.

Clicar numa imagem para a ver no visualizador de imagens

© 2010-2018 Município de Oeiras

Certificação de Qualidade Câmara Municipal de Oeiras