Rede de Bibliotecas Municipais de Oeiras

Normal view MARC view ISBD view

L'eloge de la folie / composé en forme de déclamation par Érasme ; trad. par Mr. Gueudeville ; avec les notes de Gerard Listre ; figures de Holbein.

Main Author: Erasmo, Desidério, 1466-1536.Secondary Author: Gueudeville, 1652-1721?;Listre, Gerard;Holbein, Hans, 1460?-1524Language: por..Edition Statement: Nouvelle ed., revue avec soin, & mise dans un meilleur ordre.Publication: Amsterdam : Chez François L'Honoré, 1728.Description: [24],234,[18] p. : il.1 frontispicio, 3 estamp. desd. ; 18 cm.Abstract: Escrito em 1509, por Erasmo, o elogio dos detalhes da loucura contem uma ironia cortante, política, social e religiosa do século XVI. O tema da loucura e dos vícios humanos inspirou os artistas alemães e flamengos da época, e as suas obras refletem as preocupações dos contemporâneos. A obra-prima humanista de Erasmo revela o poder e a modernidade deste texto intemporal. Uma obra marcante na história do Humanismo e na história do Ocidente, escrita por uma das maiores figuras do Renascimento. Nela se disseca a natureza humana do ser da época que, não obstante os séculos decorridos, pouco ou nada difere do ser actual, uma vez que neste podemos encontrar os mesmos sinais de irracionalidade e loucura que Erasmo de Roterdão tão bem satirizou. Erasmo de Roterdão nasceu em Roterdão a 28 de outubro de 1466 e faleceu em Basileia a 12 de julho de 1536. Foi oi um teólogo e um humanista que viajou por toda a Europa, inclusive Portugal. Erasmo frequentou o seminário com os monges agostinianos e realizou os votos monásticos aos 25 anos, vivendo como tal, sendo um grande crítico da vida monástica e das características que julgava negativas na Igreja Católica. Frequentou o Collège Montaigu, em Paris, e continuou seus estudos na Universidade de Paris, então o principal centro da escolástica, apesar da influência crescente do Renascimento da cultura clássica, que chegava de Itália. Erasmo optou por uma vida de académico independente, independente de país, independente de laços académicos, de lealdade religiosa e de tudo que pudesse interferir com a sua liberdade intelectual e a sua expressão literária.Subject - Personal Name: Erasmo Desidério 1467-1536 -- Obra literária Online Resources:Clique no seguinte para: List(s) this item appears in: Memórias de Oeiras
Tags from this library: No tags from this library for this title. Log in to add tags.
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Current location Collection Call number Status Date due Barcode Item holds
Texto Texto Biblioteca Municipal de Oeiras
Reservados
Colecção Archer de Lima AL 2117 (Browse shelf) DIGITALIZADO (Acesso restrito) 018002117
Total holds: 0

Em rodapé "Avec Privilege"

Contém ex-libris de Archer de Lima.

Encadernação recente

Escrito em 1509, por Erasmo, o elogio dos detalhes da loucura contem uma ironia cortante, política, social e religiosa do século XVI. O tema da loucura e dos vícios humanos inspirou os artistas alemães e flamengos da época, e as suas obras refletem as preocupações dos contemporâneos. A obra-prima humanista de Erasmo revela o poder e a modernidade deste texto intemporal. Uma obra marcante na história do Humanismo e na história do Ocidente, escrita por uma das maiores figuras do Renascimento. Nela se disseca a natureza humana do ser da época que, não obstante os séculos decorridos, pouco ou nada difere do ser actual, uma vez que neste podemos encontrar os mesmos sinais de irracionalidade e loucura que Erasmo de Roterdão tão bem satirizou.
Erasmo de Roterdão nasceu em Roterdão a 28 de outubro de 1466 e faleceu em Basileia a 12 de julho de 1536. Foi oi um teólogo e um humanista que viajou por toda a Europa, inclusive Portugal. Erasmo frequentou o seminário com os monges agostinianos e realizou os votos monásticos aos 25 anos, vivendo como tal, sendo um grande crítico da vida monástica e das características que julgava negativas na Igreja Católica. Frequentou o Collège Montaigu, em Paris, e continuou seus estudos na Universidade de Paris, então o principal centro da escolástica, apesar da influência crescente do Renascimento da cultura clássica, que chegava de Itália. Erasmo optou por uma vida de académico independente, independente de país, independente de laços académicos, de lealdade religiosa e de tudo que pudesse interferir com a sua liberdade intelectual e a sua expressão literária

There are no comments for this item.

Log in to your account to post a comment.

Click on an image to view it in the image viewer

© 2010-2018 Município de Oeiras

Certificação de Qualidade Câmara Municipal de Oeiras
//